February 25, 2008

Estudante barrada. Que vergonha!

Fiquei indignado com a notícia sobre a estudante de física, Patrícia Magalhães, que, a caminho de um congresso científico em Lisboa, fez conexão na Espanha mas ficou retida no aeroporto de Madri durante três dias. Isso impossibilitou sua participação no congresso além disso ser uma vergonha!

Não tenho dúvidas de que as autoridades acharam que ela era mais uma imigrante ilegal tentando entrar no país. Analisando friamente, sabe-se que a Espanha é um local de recepção de prostitutas. Mas e os trabalhos da garota? Nunca soube de nenhuma prostituta carregando trabalhos de física avançada debaixo do braço. E se um dia você vir isso, provavelmente a quenga vai cobrar mais caro devido aos "atributos" a mais (a presença do cérebro!).

E o consulado brasileiro nessa hora? Deveria ter tomado uma atitude mais enérgica! É uma estudante representando a comunidade acadêmica brasileira no exterior. O nome do nosso país é manchado com uma notícia dessas.

Além disso, os contatos profissionais e as oportunidades que aparecem nesses congressos são muito interessantes para o aluno. Sei muito bem disso pois tive a oportunidade de participar recentemente da 1st OpenFOAM International Conference, que ocorreu na Inglaterra. Tive a oportunidade de conhecer pessoalmente os desenvolvedores originais e atuais mantenedores do OpenFOAM (Henry Weller e o time da OpenCFD), tive contato com o diretor e funcionários de empresas CFD (propostas de emprego também!), professores e alunos. Inclusive, tive um ótimo papo com o Prof. Hrvoje Jasak. Ele é um dos idealizadores do OpenFOAM (programa que usei durante toda a minha tese) e é um cara muito competente, ótimas idéias e extremamente acessível. Só isso já valeu a viagem! Por fim, a apresentação do meu trabalho na conferência, que repercutiu bastante e acertou em cheio os anseios dos pesquisadores lá presentes.

O que me deixou mais chateado nessa história toda é que eu sei das oportunidades e experiências que eu tive nessa conferência. E, realmente, isso não tem preço. Gostaria muito que tudo tivesse corrido bem com a Patrícia, assim como aconteceu comigo.

Veja a notícia publicada sobre o acontecimento com a Patrícia aqui, aqui e aqui.

No comments:

Post a Comment